Huo Yuanjia – Artes marciais e nacionalismo

Huo YuanjaA história de Hou Yuanjia é muito mais interessante do que narrativa de filme de artes marciais, embora envolva bastante artes marciais e também tenha sido registrada pelo cinema.

Huo Yuanjia foi um famoso mestre de Wushu, que, na verdade, consiste genericamente na própria concepção de arte marcial ou “arte da guerra”, expressa através de variados estilos. Nasceu em 18 de janeiro de 1868 numa família tradicionalmente vinculada à tradução do Wushu, porém não foi iniciado na arte prematuramente, pois tinha saúde frágil na infância, sendo em função disso até impedido por seu pai de realizar o aprendizado das técnicas e doutrinas associadas às lutas. O jovem Huo Yuanjia, contudo, não aceitava as restrições que foram impostas e observava treinamentos, reproduzia movimentos e assimilava as técnicas mesmo sem orientação.

Sua primeira demonstração pública de habilidade ocorreu durante um desafio, no qual acabou vencendo um oponente que acabara de derrotar seu irmão mais velho e o feito convenceu o pai, En De Huo, a, enfim, admitir o filho frágil como aprendiz e o progresso de Huo Yuanjia foi cada vez mais intenso a partir desse episódio.

A fama do lutador foi crescente com vitórias em competições, demonstrações de bravura e habilidade e até mesmo atos heroicos, como o enfrentamento a um conhecido bandido da região. Mas foi a partir de 1902 que ele passou a empregar mais uma motivação diante dos combates: Reafirmar os valores chineses. Encarou desafiantes ocidentais que lutavam boxe e luta livre, alguns dos quais se proclamavam como “homem mais forte do mundo” e venceu a cada um desses imitadores de Hércules. Os desafios mobilizavam mais do que montantes em apostas, mas interesses políticos também.

Um fator basicamente incômodo para Huo Yuanjia era o rótulo que ocidentais começavam a estabelecer sobre os chineses como “homens doentes da Ásia” e outras infâmias pejorativas, sendo seu objetivo transformar suas vitórias em elementos de ufanismo e orgulho nacional. Neste sentido chegou a fundar uma associação com o propósito de multiplicar o número de praticantes do Wushu e difundir os ideais de valorização nacional numa china dominada por interesses e agentes estrangeiros.

Seus posicionamentos nacionalistas geraram insatisfações, pois contagiaram uma multidão, gerando temores entre poderosos interessados na submissão chinesa. Huo Yuanjia acabou sendo envenenando por arsênico e as circunstâncias do envenenamento envolvem controvertidas hipóteses, havendo quem considere que colonos europeus estavam por trás do assassinato do mestre – outra possibilidade aponta a responsabilidade pelo extermínio de Huo Yuanjia para associações japonesas (nem mesmo a data da morte é consenso, pois há quem diga que ocorreu em 9 de agosto de 1910 e quem conteste, afirmando ter sido em 1 de dezembro do mesmo ano). O fato é que com sua morte uma voz atuante e popularmente acolhida pelas massas em torno da causa nacionalista chinesa foi silenciada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s