Archive for the ‘Livros’ Category

h1

Dica de leitura: História da escrita, do papel, da gravura e da imprensa

maio 19, 2015

2015-05-19 17 36 38Este livro traz uma nova abordagem sobre histórias cujos fragmentos se encontram dispersos através do tempo e em muitos lugares. O autor concebeu uma obra que integra as histórias da Escrita, do Papel, da Gravura e da Imprensa em uma mesma jornada evolutiva.

Narra a história e a jornada da escrita, a partir da Mesopotâmia, 3300 a.C., reproduzida no barro, em pele de animais e em papiro do Egito. Passa pela criação do papel na China, no ano de 105 da era cristã, utilizando redes de pesca de cânhamo velhas e usadas. Capturado pelos árabes chega a Bagdá no final do século VIII, onde é produzido e distribuído pelos comerciantes. Desembarca na Europa vindo pela Rota de Seda, que também trouxe a gravura criada na China pelos monges budistas no ano 670.

Reunidos escrita, gravura e papel, na pequena cidade de Mainz, na Alemanha, fundem-se na prensa de Gutenberg no formato de um livro. A partir dos livros, a disseminação do conhecimento e as grandes descobertas se aceleram. 4 historias fascinantes que juntas mudaram os destinos da humanidade.


Sobre o autor: Fabio Mestriner é designer gráfico, professor e escritor.Começou desenhando histórias em quadrinhos e, em paralelo, desenvolveu uma carreira profissional como artista gráfico, diagramador e editor de publicações. Em 1987, passou a atuar no design de embalagem, onde construiu uma sólida reputação como designer, professor e autor. Entre 2002 e 2006, foi presidente da ABRE – Associação Brasileira de Embalagem – e representante do Brasil na WPO World Packaging Organization. Durante sua gestão à frente da ABRE, idealizou a publicação do livro História da Embalagem no Brasil.

O livro pode ser adquirido através do site da M. Books – CLIQUE AQUI

h1

Os chãos dos biafadas: obstáculos e surpresas de um pesquisador na Guiné-Bissau

maio 15, 2015

biafadasEm 2008, Manuel Bivar partiu em direção à região de Quinara, na Guiné-Bissau, com seu plano de pesquisa já traçado. Para isso, consultou mapas, leu uma infinidade de relatórios e elaborou os formulários de entrevista a serem aplicados à população local. O objetivo era abordar os efeitos nefastos da agricultura itinerante no parque natural ocupado por aquelas comunidades. No entanto, ao ter contato com os agricultores, o pesquisador percebeu o quão descabidas e preconceituosas eram suas perguntas. Depois de outras três viagens a Quinara (em 2009/2010/2011) Bivar revela no livro Os chãos dos biafadas (Eduff, 168 p.) antigas histórias da região, baseadas em textos descobertos durante a pesquisa, e as narrativas das diversas “matrilinhagens” biafadas, um povo repleto de mitos, convertido ao islamismo.

O livro Os chãos dos biafadas é baseado na dissertação de mestrado de Manuel Bivar, contemplada na primeira edição do Prêmio Império, que seleciona os melhores trabalhos defendidos em universidades dos países de língua portuguesa sobre temáticas relacionas com a história da agricultura. No primeiro capítulo, o autor denomina e descreve todo o trabalho realizado inicialmente como “A história que não interessa”, “Havia uma história em detalhes, mas não era a história que eu queria” e, a partir do segundo, dá início à real história de cada um dos “chãos” em que se divide Quinara, suas origens, ancestralidades e matrilinhagens.

No entrelaçamento de histórias coletadas – com diferentes interpretações para um mesmo vocábulo -, Bivar define quem é quem na comunidade local, qual a posição e os direitos de cada um sobre cada território, e o papel eficaz dessa “cumplicidade” como forma de evitar conflitos. Em Quinara, todos são muçulmanos, principalmente, a partir do século XIX, o que promoveu frequentes adaptações e mudanças nos cultos e nas cerimônias ancestrais. A narrativa descreve as relações entre “islão e mato” e “islão e chão”. Entre as diversas consequências dessas analogias, o livro cita, como exemplo, o fato de os biafadas dividirem-se entre os bebedores e os não bebedores, uma vez que “islamismo” e “abstinência do álcool” parecem ser sinônimos.

Os chãos de Quinara são um só, consensualmente divididos entre “chãos irmãos, chãos sobrinhos, chãos tios, chãos avós”, e formam uma rede baseada nos laços indissolúveis de parentesco que cobre toda a região e fora dela, por onde há, havia ou houvera aldeias “gandjagrôs” (nome de cada pedra e cada rio que delimitam as fronteiras) e chãos biafadas. Em Quinara, o chão nunca foi vendido. “[…]Do meio da água saía uma pedra, e quando a maré vazava, aquela pedra era como um porto.[…]”.


A obra pode ser obtida através deste link

h1

Sugestão de leitura: “Blitzkrieg – O Plano Estratégico de Hitler para Conquistar a Europa”

novembro 7, 2014

blitzlivroO livro aborda o desenvolvimento, construção e implementação do Corpo Panzer, e de como essa força militar se tornou a ponta de lança das máquinas militares mais eficientes do mundo até sua derrota final. Nesta obra, a guerra dos Panzer é vista pelos olhos daqueles que nela lutaram e puseram a mais mortal das armas nas mãos indignadas de Hitler.

Baseada em velocidade, e surpresa a Blitzkrieg (literalmente “guerra relâmpago”) envolvia unidades de tanques leves, apoiadas por aeronaves e infantaria, abrindo caminhos através de linhas inimigas e rumando céleres para capturar objetivos antes que o inimigo tivesse tempo de reagrupar-se. Após o sucesso de tanques britânicos na Primeira Guerra Mundial, os Alemães decidiram que o futuro da guerra estava nos Panzerkampfwagen, ou carros de combates blindados, mais tarde conhecidos simplesmente, em alemão, como Panzer.

Quando Hitler chegou ao poder, em 1933, viu rapidamente como essas formações Panzer poderiam invadir países e derrotar inimigos tradicionais da Alemanha, objetivando a construção do império europeu que o ditador tanto desejava.

CLIQUE AQUI para adquirir o livro!

h1

Sugestão de leitura: “A história da Filosofia – Da Grécia Antiga aos Tempos Modernos”

novembro 7, 2014

capalivrofiloComo objetivo de encontrar “a verdade que vale pra mim”, ajudou os homens a decidir como viver, como pensar sobre o mundo a sua volta, como relacionar com os outros. Na Filosofia, fazer perguntas é essencial. Quanto mais indecifráveis, mais atraentes elas são. Assim, A História da Filosofia apresenta com concisas explicações e um grande número de exemplos, as principais questões e tentativas de respostas colocadas pelos filósofos nos últimos 2500 anos.

A Historia da Filosofia traça o pensamento na Filosofia Ocidental desde os gregos das Antiguidades aos tempos de hoje. O livro traz um relato acessível, fascinante e lindamente ilustrado das primeiras preocupações dos maiores pensadores do mundo, que explora os cinco principais ramos da Filosofia: Metafísica, Epistemologia, Lógica, Ética e Estética.

CLIQUE AQUI para adquirir seu exemplar!

h1

O Golpe começou em Washington – Livro publicado (e apreendido) durante a Ditadura Militar é relançado e está disponível para novos leitores

setembro 3, 2014

2014-09-03 21 19 40

Desde que se esgotou rapidamente nas livrarias em 1965, com ajuda da polícia, que apreendeu exemplares em vários pontos do país, O Golpe começou em Washington é agora reeditado pela primeira vez. De autoria do conhecido jornalista e historiador Edmar Morel (1912-1989), fez parte da primeira leva de publicações contrárias ao golpe civil-militar de 1964 e trazia à tona fato que posteriormente ficaria cada vez mais evidente e comprovado: a ingerência direta militar e política dos EUA no Brasil. Redigido em estilo ágil, a obra traz farta documentação e análises críticas sobre o traumático e ainda mal compreendido episódio transcorrido há cinquenta anos.

O livro pode ser relido através de relançamento realizado pela Paco Editorial.

Clique aqui e adquira o livro no site da editora.  

h1

Sugestão de leitura: “A História da Máfia”

julho 8, 2014

image001A História da Máfia apresenta os personagens obscuros por trás do mito da Máfia. Rastreia a história da organização desde a sua origem no século XIX como sociedade revolucionária camponesa até a derrubada do poder francês. Mostra também sua atração nos tempos modernos, com conquista. De partes do governo italiano e ocupando lugar de destaque em diversos acontecimentos da história do Mundo.

Também traz uma história minuciosa do papel da Máfia na Itália e nos Estados Unidos.Para quem deseja conhecer a verdade sobre o crime organizado e entender as forças violentas que o configuraram no último século, este livro é um guia indispensável.

A narrativa cativante mapeia o crescimento dessa pequena sociedade secreta insular até se tornar um gigantesco “polvo do crime”, com tentáculos que atingiam todos os níveis da sociedade ocidental além do submundo criminoso, atingindo também os escalões mais altos da política.

É mais uma publicação da M. Books disponível em livrarias por todo Brasil.

h1

Sugestão de leitura: “Titanic – A verdadeira e trágica história e atos de heroísmo de seus passageiros”

julho 8, 2014

2014-07-08 11 33 37

Mais de 1.500 pessoas morreram no naufrágio do Titanic, muitas afogadas, mas a maioria de hipotermia na fria noite de 15 de abril de 1912 no Atlântico Norte.

Os sobreviventes do desastre levaram para suas casas histórias de heroísmo e de covardia, de calma e de pânico, de honra e de desonra. E muitos desses relatos fazem parte deste livro do historiador inglês Rupert Matthews, que a editora M. Books acaba de publicar.

Clique aqui e veja mais detalhes sobre a obra e sobre sua aquisição.