Archive for janeiro \21\UTC 2016

h1

Massacre da idade da pedra oferece evidência mais antiga da ocorrência guerras

janeiro 21, 2016

3471.jpg

Esqueleto de homem contendo diversas lesões cranianas

Em Nataruk, perto do Lago Turkana, no Quênia, foram encontradas evidências seguras e comprovadas da ocorrência de uma batalha entre caçadores-coletores nômades pré-históricos. O conflito ocorreu por volta de 10.000 anos atrás e atos brutais fizeram parte da luta, pois diversos crânios com fraturas graves, incluindo ferimentos faciais, além de ossos quebrados de mãos, joelhos, costelas e pontas de flechas ainda cravadas em ossos foram descobertos no cenário da guerra. Uma mulher nos últimos estágios de gravidez foi encontrada com antebraços e pernas cruzados (porque estavam provavelmente presos), tendo joelhos fraturados. Um esqueleto de homem foi descoberto contendo no crânio um fragmento de lâmina de obsidiana – um tipo de vidro vulcânico forte e cortante – e, além desse ferimento, com esmagamento facial provavelmente causado por uma clava de madeira.

1309

Esqueleto feminino com fraturas e indícios de que a vítima pode ter sido amarrada antes de morrer

Os restos mortais fossilizados foram preservados em uma antiga área pantanosa que secou há milhares de anos, indicando que por ocasião do conflito a região era fértil e com favoráveis meios e condições para sobrevivência. Por conta disso cientistas avaliam que o Massacre de Nataruk pode ter sido resultado de de disputas por recursos e territórios, além da possibilidade de uma ação de pilhagem de alimentos armazenados em potes.

Os pesquisadores da Universidade de Cambridge envolvidos nas escavações concluem que o Massacre de Nataruk é um indício de que a violência é mesmo uma prática comum entre os humanos desde tempos remotos.

h1

Produzindo pesquisa histórica na escola: Investigando a história do bairro

janeiro 15, 2016

No ano passado, por meio de uma iniciativa do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID/UFPE, atuamos numa arrojada missão de revelar a história do bairro de Jardim São Paulo, em Recife, numa ação que envolveu estudantes da Escola de Referência em Ensino Médio Professor Trajano de Mendonça e bolsistas do programa vinculados ao curso de Licenciatura em História da Universidade Federal de Pernambuco. Foi a primeira vez que a história da comunidade foi abordada de forma sistematizada e criteriosa com essa diversidade de agentes envolvidos na pesquisa com a finalidade de divulgar o que foi pesquisado e valorizar a memória local.

Projetos como esse são inspiradores e servem como primoroso laboratório de pesquisa e e produção de conhecimento histórico.

O trabalho foi sintetizado num site que agora serve de referência para futuras pesquisas e como fonte de informações para um público diversificado. CLIQUE AQUI PARA CONFERIR.

 

h1

Uma publicação interativa do século XVII

janeiro 12, 2016

 

 

cp2irivofgzfdmhks8yt2

Em 1613 foi publicada uma interessante obra de anatomia sob o título de Catoptrum Microcosmicum. O livro recebeu traduções, foi um sucesso editorial por mais de 150 anos e tinha uma característica interessante: Suas páginas possuíam abas dobráveis sobre as ilustrações para possibilitar aos leitores a sensação de visualizar o corpo através de camadas.

A experiência didática do livro traz uma figura masculina e outra feminina representados de frente e de trás, além de um torso de uma mulher grávida.

cwdoxjg3kykq0vajnaj0

cze14szvg5tivak7zxne

zjqpnnai8szpjffyi6rr

ckzahzyjigknmfajc0ie