A insaciável Catarina II, A Grande

 

Catarina em sua juventude e em fase adiantada de seu longo reinado
Catarina em sua juventude e em fase adiantada de seu longo reinado

Sem dúvida, Catarina II era poderosa. A czarina governou a Rússia de 1762 a 1796 e ao longo de seu reinado colecionou histórias, muitas delas bastante apimentadas. Casou-se com Pedro III, mas acabou depondo o marido do trono com a ajuda de seu amante, o nobre general Grigory Grigoryevich Orlov (pai de dois filhos da czarina).

Catarina até cogitou casar-se com seu parceiro de golpe político, mas não fez isso. Acabou mesmo foi criando fama de amante incontrolável e sedenta por experiências tórridas.

Muitos dos casos atribuídos a ela talvez nem sejam verídicos, mas os boatos e fatos reúnem uma grande quantidade de situações. É usual a ideia de que Catarina teve inúmeros amantes desde a juventude até a fase madura – teve amantes maduros quando era jovem e amantes jovens quando era uma senhora já com idade mais avançada. Os boatos a seu respeito costumam girar em torno de seu apetite sexual. Ela morreu por conta de um AVC aos 67 anos, mas houve quem espalhasse que a causa da morte foi outra. Uma versão nada abonadora dizia que ele morreu fazendo sexo com um cavalo, que caiu sobre a czarina, que teria sido esmagada por seu amante relinchante.

De onde vieram histórias como essa? Da fama que Catarina, A Grande, acabou criando por conta de sua vida íntima agitada. Ela assumiu vários casos publicamente costumava oferecer vantagens a eles, como nomeações para cargos, títulos nobiliárquicos e domínio sobre propriedades. A czarina chegou até a ter assessoria para escolha de amantes, embora ela não tolerasse ser traída.

Sua vida sexual promíscua não impediu que ela construísse uma sólida reputação como governante respeitada pela população. Teve uma relação complicada com as religiões, sendo tolerante com islâmicos e severa com judeus e até com católicos ortodoxos. Diante de um protesto formal contra a construção de mesquitas na Rússia a czarina chegou a responder que não governava os Céus e que não interferiria em assuntos desse tipo.

Em seu reinado foi inaugurada a Universidade de Moscou e ela admirava muitos dos ideias filosóficos de seu tempo, tendo sido correspondente do iluminista Voltaire. Catarina deu passos importantes para a ampliação da influência ocidental sobre a Rússia Imperial e é reconhecida como uma das grandes referências históricas do país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s