Havia casamento gay no primeiro século da Igreja Cristã?

Os soldados Sergius (São Sérgio) e Bacchus (São Baco), cujas biografias foram interpretadas por John Boswell como exemplo de "casamento" entre dois homens
Os soldados Sergius (São Sérgio) e Bacchus (São Baco), cujas biografias foram interpretadas por John Boswell como exemplo de “casamento” entre dois homens

O casamento entre pessoas do mesmo sexo sugere ser algo ultramoderno, mas indícios podem – ou não – apontar para a existência desse tipo de união já no primeiro século do cristianismo.

O historiador John Boswell, da renomada Yale University (EUA), descobriu registros documentais de que durante o declínio de Roma a nova igreja cristã já celebrava uniões entre pessoas do mesmo sexo. O historiador argumentou que a Igreja Católica tratou de encobrir ou mesmo omitir tais vestígios e que mesmo para os próprios pesquisadores a identificação dos indícios de tais uniões não é vidente, pois os documentos costumavam fazer alusões em termos não explícitos sobre o caráter do vínculo entre os eventuais noivos, pois frequentemente os documentos referem-se a uniões como “irmãos” entre os parceiros de mesmo sexo. Outro complicador é a ideia de que a noção de casamento varia conforme o tempo e que naquele contexto implicava numa união que poderia ser não-sexual, pois não tinha a procriação como um de seus propósitos – o casamento com propósito de procriação foi definido oficialmente pela Igreja Católica no século XIII.

Boswell admitiu que a instituição da união não-sexual que tinha como fundamento a partilha patrimonial não implicaria numa conclusão automática de que havia a regulamentação do casamento gay em Roma, porém ele apostou na ideia de que isso não excluiria essa possibilidade e que em diversos casos os casais homossexuais tenham dado efeito a uma união marital de fato.

John Boswell explorou esta tese e aprofundamentos sobre as eventuais uniões homossexuais nos primórdios do cristianismo em seu livro “Same-Sex Unions in Premodern Europe”, publicado inicialmente no ano de sua morte em 1994 (Boswell morreu de complicações acentuadas pela AIDS).

As metodologias e as conclusões de Boswell foram contestadas por muitos historiadores e várias críticas também apontavam para o viés ideológico contido nas pesquisas do autor, que era um intelectual militante das causas homossexuais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s