Posts Tagged ‘Holanda’

h1

Grutte Pier – o gigante guerreiro camponês

fevereiro 8, 2017
about_cotd

Grutte Pier no game Cross of the Dutchman

Um dos mais temidos guerreiros que a Europa conheceu foi Pier Gerlofs Donia (1480-1520), mais popularmente conhecido como Grutte Pier (“O Grande Pier”). Grutte Pier viveu e foi famoso na Frísia (região na costa sudeste do Mar do Norte, com terras que hoje fazem parte da Holanda, norte da Alemanha e sudoeste da Dinamarca), criado numa tradição regional de povos afamados por suas habilidades náuticas e disposição para a guerra, contudo numa época em que a região estava longe de seu apogeu, fazendo parte dos interesses da nobreza estrangeira, notadamente da Casa de Habsburgo.

fb_img_1486563753194

A espada de Grutte Pier, museu de Leeuwarden, na Holanda

Nos conflitos na Frísia eram comuns os grupos mercenários que atacavam sob pagamento e que frequentemente saqueavam aldeias e um desses grupos era o Batalhão Negro, que atuava a serviço dos Habsburgos. Em janeiro de 1515 os mercenários atacaram a aldeia de Grutte Pier, incendiando a igreja local e provocando sua ira com o suposto estupro e assassinato de Rintze, sua devotada esposa. Após a ofensa Grutte Pier colocou-se a serviço de Carlos Egmond, o Duque de Gueldres, principal rival dos Habsburgos na região e então benfeitor dos rebeldes contra o domínio estrangeiro. Comandando seu próprio grupamento mercenário, o Bando Negro, Grutte Pier liderou ataquem contra navios e saques de cargas que causaram grandes prejuízos aos ingleses e principalmente aos holandeses, posteriormente também investindo em brutais ataques a cidades em torno da região frísia, realizando massacres, pilhagens e também sequestros de nobres com exigência de resgate. Grutte Pier foi aclamado por muitos frísios como um rei, um herói do povo e o Bando Negro deixava um rastro de destruição por onde passava, o que mobilizava também muitas forças e interesses em sua derrota, contudo seu líder não sofreu derrotas nem caiu em mãos inimigas, morrendo ao 40 anos aparentemente de causas naturais enquanto dormia em outubro de 1520.

Várias façanhas foram atribuídas a Grutte Pier, sobretudo histórias de lutas e proezas incríveis e essas narrativas ampliavam os apelos populares em torno de sua figura. Era corriqueira a exaltação ao tamanho do guerreiro, descrito como um indivíduo corpulento que manejava com apenas uma mão uma Zweihänder, tipo de espada que precisava ser empunhada com as duas mãos. Dizia-se que com um único golpe O Grande Pier matava vários oponentes de uma vez, que ele carregava o arado e preparava a terra para a plantação sem a necessidade de cavalos. Consta que em 1791 foi encontrada uma das espadas Grutte Pier, uma imensa Zweihänder de 2,15 metros e de quase 7 quilos.