Archive for the ‘Dica de leitura’ Category

h1

Dica de leitura: A História do Catolicismo

fevereiro 23, 2016

A História do Catolicismo_Capa.jpg

A editora M.Books apresenta mais um lançamento imperdível para os admiradores da História. Leitura recomendada.

Uma narrativa precisa e vívida dos primórdios da Igreja na Terra Santa, sua evolução desde a Idade Média até a posição atual como uma das mais importantes religiões do mundo. O catolicismo é uma das maiores e mais antigas religiões do mundo. A História do Catolicismo proporciona uma visão fascinante das origens e da história do sistema de crença cristão.

A primeira parte do livro descreve os acontecimentos memoráveis e complexos das origens e da evolução da Igreja, narrando a vida de Jesus Cristo e os eventos cruciais dos primórdios do cristianismo. Relata os períodos de consolidação e transformação da Igreja, como a fundação das ordens monásticas e o desenvolvimento do catolicismo da Idade Média até o século XXI. A segunda parte do livro examina as diversas doutrinas que constituem a fé católica, desde a Santíssima Trindade, a transubstanciação e o significado dos santos.
Com dezenas de ilustrações, este livro oferece um relato detalhado da teologia, dos rituais e das realizações da Igreja Católica, uma leitura essencial para quem tem interesse em conhecer com mais profundidade a história da fé católica.

Uma visão perspicaz e criteriosa da história espiritual e cultural do catolicismo. Este livro descreve a extraordinária vida de Jesus Cristo e os primeiros séculos da propagação da fé por meio de movimentos missionários e a expansão do cristianismo no mundo. Examina os princípios essenciais da fé católica como a vida de Maria, mãe de Cristo, a Santíssima Trindade, a Eucaristia, o céu, o inferno e o purgatório.

SOBRE OS AUTORES:
MICHAEL KERRIGAN é autor de diversos livros, entre eles Greece and the Mediterranean (BBC) e History of Death (Spellmount). Colaborou também na elaboração do livro World Religions: A History of Faith (Times Books). MARY FRANCES BUDZIK é autora e coautora de diversos livros, entre os quais Sacred Places (National Geographic). REVERENDO RONALD CREIGHTON-JOBE, consultor, é um padre da Congregação do Oratório da London Oratory Church da Immaculate Heart of Mary.

h1

Dica de leitura: História da escrita, do papel, da gravura e da imprensa

maio 19, 2015

2015-05-19 17 36 38Este livro traz uma nova abordagem sobre histórias cujos fragmentos se encontram dispersos através do tempo e em muitos lugares. O autor concebeu uma obra que integra as histórias da Escrita, do Papel, da Gravura e da Imprensa em uma mesma jornada evolutiva.

Narra a história e a jornada da escrita, a partir da Mesopotâmia, 3300 a.C., reproduzida no barro, em pele de animais e em papiro do Egito. Passa pela criação do papel na China, no ano de 105 da era cristã, utilizando redes de pesca de cânhamo velhas e usadas. Capturado pelos árabes chega a Bagdá no final do século VIII, onde é produzido e distribuído pelos comerciantes. Desembarca na Europa vindo pela Rota de Seda, que também trouxe a gravura criada na China pelos monges budistas no ano 670.

Reunidos escrita, gravura e papel, na pequena cidade de Mainz, na Alemanha, fundem-se na prensa de Gutenberg no formato de um livro. A partir dos livros, a disseminação do conhecimento e as grandes descobertas se aceleram. 4 historias fascinantes que juntas mudaram os destinos da humanidade.


Sobre o autor: Fabio Mestriner é designer gráfico, professor e escritor.Começou desenhando histórias em quadrinhos e, em paralelo, desenvolveu uma carreira profissional como artista gráfico, diagramador e editor de publicações. Em 1987, passou a atuar no design de embalagem, onde construiu uma sólida reputação como designer, professor e autor. Entre 2002 e 2006, foi presidente da ABRE – Associação Brasileira de Embalagem – e representante do Brasil na WPO World Packaging Organization. Durante sua gestão à frente da ABRE, idealizou a publicação do livro História da Embalagem no Brasil.

O livro pode ser adquirido através do site da M. Books – CLIQUE AQUI

h1

Os chãos dos biafadas: obstáculos e surpresas de um pesquisador na Guiné-Bissau

maio 15, 2015

biafadasEm 2008, Manuel Bivar partiu em direção à região de Quinara, na Guiné-Bissau, com seu plano de pesquisa já traçado. Para isso, consultou mapas, leu uma infinidade de relatórios e elaborou os formulários de entrevista a serem aplicados à população local. O objetivo era abordar os efeitos nefastos da agricultura itinerante no parque natural ocupado por aquelas comunidades. No entanto, ao ter contato com os agricultores, o pesquisador percebeu o quão descabidas e preconceituosas eram suas perguntas. Depois de outras três viagens a Quinara (em 2009/2010/2011) Bivar revela no livro Os chãos dos biafadas (Eduff, 168 p.) antigas histórias da região, baseadas em textos descobertos durante a pesquisa, e as narrativas das diversas “matrilinhagens” biafadas, um povo repleto de mitos, convertido ao islamismo.

O livro Os chãos dos biafadas é baseado na dissertação de mestrado de Manuel Bivar, contemplada na primeira edição do Prêmio Império, que seleciona os melhores trabalhos defendidos em universidades dos países de língua portuguesa sobre temáticas relacionas com a história da agricultura. No primeiro capítulo, o autor denomina e descreve todo o trabalho realizado inicialmente como “A história que não interessa”, “Havia uma história em detalhes, mas não era a história que eu queria” e, a partir do segundo, dá início à real história de cada um dos “chãos” em que se divide Quinara, suas origens, ancestralidades e matrilinhagens.

No entrelaçamento de histórias coletadas – com diferentes interpretações para um mesmo vocábulo -, Bivar define quem é quem na comunidade local, qual a posição e os direitos de cada um sobre cada território, e o papel eficaz dessa “cumplicidade” como forma de evitar conflitos. Em Quinara, todos são muçulmanos, principalmente, a partir do século XIX, o que promoveu frequentes adaptações e mudanças nos cultos e nas cerimônias ancestrais. A narrativa descreve as relações entre “islão e mato” e “islão e chão”. Entre as diversas consequências dessas analogias, o livro cita, como exemplo, o fato de os biafadas dividirem-se entre os bebedores e os não bebedores, uma vez que “islamismo” e “abstinência do álcool” parecem ser sinônimos.

Os chãos de Quinara são um só, consensualmente divididos entre “chãos irmãos, chãos sobrinhos, chãos tios, chãos avós”, e formam uma rede baseada nos laços indissolúveis de parentesco que cobre toda a região e fora dela, por onde há, havia ou houvera aldeias “gandjagrôs” (nome de cada pedra e cada rio que delimitam as fronteiras) e chãos biafadas. Em Quinara, o chão nunca foi vendido. “[…]Do meio da água saía uma pedra, e quando a maré vazava, aquela pedra era como um porto.[…]”.


A obra pode ser obtida através deste link

h1

Dica de leitura: “Uma nova história da Guerra do Paraguai”

março 9, 2015

A editora M.Books traz a história de Elisa Lynch, cortesã irlandesa, companheira de Solano López, que um dia sonhou tornar-se a imperatriz da América do Sul

uma_nova_historia_da_guerra_do_paraguai_bigSuas estratégias, suas ambições e sua influência sobre Solano López precipitaram um conflito bélico, que colocou fogo na América do Sul e, por fim, dizimou grande parte da população do Paraguai. Uma descrição, passo a passo, do envolvimento político de diversas nações e a vaidade pessoal de vários de seus líderes.

O livro narra, ainda, como após muitos anos o general Stroessner, tentando reviver o mito de Evita Perón, traz da França o corpo de Elisa Lynch e o coloca em uma cripta de heróis nacionais. Estava, assim, sendo reescrita uma nova história do Paraguai, um novo mito, uma nova heroína.

Este livro narra a história da criação de um mito: a transformação extraordinária de uma mulher, na personificação da virtude feminina e do martírio. O corpo de Elisa foi levado para o Paraguai, para que a história do país fosse reescrita. Elisa, em morte, atingiu a posição que sempre sonhar.

Sobre o autor:
Nigel Cawthorne estudou na Universidade College, em Londres, onde obteve Grau de Honra em Física, antes de escrever profissionalmente. É escritor e editor há mais de 25 anos – os últimos 21 como freelance. Escreveu, contribuiu e editou mais de sessenta livros, incluindo Fighting them on the Beaches: D-Day, 6 June 1944; Turning the Tide: Decisive Battle of the Second World War; The Bamboo Cage e The Encyclopaedia of World Terrorism. Seu trabalho apareceu também em mais de cento e cinquenta jornais, revistas e outras publicações em ambos os lados do Atlântico – do Sun ao Financial Times, e inclui contribuições a Nam, Eyewitness Nam e The Falklands War. Nigel também visitou o Vietnã com o lendário Tim Page, onde pesquisou o material para Nam, Eyewitness Nam e The Bamboo Cage. Além disso, criou websites sobre a Batalha de Hastings e Pearl Harbor.

h1

Dica de leitura: “Travessia”

novembro 30, 2014

unnamedDivulgar cultura, estimular a leitura e o contato com novas obras é também uma das funções deste blog e é sempre uma satisfação abrir espaço para esse tipo de divulgação. Agora a dica de leitura é o livro Travessia, de Luiz Guilherme Romancini.

O livro é um romance histórico-ficcional que tem como cenário uma típica fazenda cafeeira situada no Sul de Minas, pelos idos da segunda metade do século XIX, disputa amorosa entre um escravo de alcunha Brechó e um capitão-do-mato de nome Alvarenga pela bela escrava Joana, mucama criada e educada juntamente com a sinhazinha da fazenda e, por isso, de grande estimação da senhora, que lha havia prometido arrumar um bom partido entre mulatos educados como irmãos de criação e batizados com o sobrenome dos fazendeiros da redondeza. Porém, a paixão da bela por Brechó, que juntos sonhavam em voltar para suas origens na Costa da Mina, África, infringia as normas dos patrões em proibir relação íntima entre seus cativos, além de atrair a ira e o ciúme do capitão que desejava comprá-la do senhor e, assim, desposá-la. Não tendo como conter o assédio dos dois pretendentes, a senhora envia a mocinha para morar com sua irmã, em sítio distante dali. Sem alternativa, Brechó traça plano de fuga para reencontrar a amada que, a essa altura, já esperava um filho seu. E a mando do senhor, Alvarenga parte em seu encalço, até findar no embate mortal entre os dois adversários. No mais, a força de um amor que procura transpor montanhas e mares à busca da tão sonhada liberdade… Travessia!

Para adquirir a obra entre em contato pelo seguinte e-mail: livro.travessia@gmail.com

h1

Sugestão de leitura: “Blitzkrieg – O Plano Estratégico de Hitler para Conquistar a Europa”

novembro 7, 2014

blitzlivroO livro aborda o desenvolvimento, construção e implementação do Corpo Panzer, e de como essa força militar se tornou a ponta de lança das máquinas militares mais eficientes do mundo até sua derrota final. Nesta obra, a guerra dos Panzer é vista pelos olhos daqueles que nela lutaram e puseram a mais mortal das armas nas mãos indignadas de Hitler.

Baseada em velocidade, e surpresa a Blitzkrieg (literalmente “guerra relâmpago”) envolvia unidades de tanques leves, apoiadas por aeronaves e infantaria, abrindo caminhos através de linhas inimigas e rumando céleres para capturar objetivos antes que o inimigo tivesse tempo de reagrupar-se. Após o sucesso de tanques britânicos na Primeira Guerra Mundial, os Alemães decidiram que o futuro da guerra estava nos Panzerkampfwagen, ou carros de combates blindados, mais tarde conhecidos simplesmente, em alemão, como Panzer.

Quando Hitler chegou ao poder, em 1933, viu rapidamente como essas formações Panzer poderiam invadir países e derrotar inimigos tradicionais da Alemanha, objetivando a construção do império europeu que o ditador tanto desejava.

CLIQUE AQUI para adquirir o livro!

h1

Sugestão de leitura: “A História da Máfia”

julho 8, 2014

image001A História da Máfia apresenta os personagens obscuros por trás do mito da Máfia. Rastreia a história da organização desde a sua origem no século XIX como sociedade revolucionária camponesa até a derrubada do poder francês. Mostra também sua atração nos tempos modernos, com conquista. De partes do governo italiano e ocupando lugar de destaque em diversos acontecimentos da história do Mundo.

Também traz uma história minuciosa do papel da Máfia na Itália e nos Estados Unidos.Para quem deseja conhecer a verdade sobre o crime organizado e entender as forças violentas que o configuraram no último século, este livro é um guia indispensável.

A narrativa cativante mapeia o crescimento dessa pequena sociedade secreta insular até se tornar um gigantesco “polvo do crime”, com tentáculos que atingiam todos os níveis da sociedade ocidental além do submundo criminoso, atingindo também os escalões mais altos da política.

É mais uma publicação da M. Books disponível em livrarias por todo Brasil.