Escravidão e Liberdade na Imperial Fazenda de Santa Cruz. 1856-1891.

Temos sempre como um dos objetivos deste blog a possibilidade de divulgar obras e ampliar o acesso a novos títulos e autores e e buscamos fazer isso com toda satisfação. Aqui apresentamos o trabalho de João Batista Correa, livro que é fruto de sua pesquisa para o mestrado. A obra pode ser adquirida através da internet no site da editora Multifoco. Clique aqui e obtenha seu exemplar.

Release do editor:

Neste livro, analisamos a história administrativa da fazenda, no decorrer do século XIX, buscando compreender a importância econômica de Santa Cruz e os privilégios que os cargos administrativos forneciam aos empregados. No intuito de compreender como era a escravaria da fazenda, analisamos, em especial, a administração de dois administradores que passaram por Santa Cruz, sendo eles Ignácio Jose Garcia e Jose Saldanha da Gama e como foram suas relações com a escravaria. No processo pós-liberdade, buscamos analisar como foi a relação dos libertos com os administradores da fazenda, bem como as medidas adotadas pela administração que afetaram os libertos de alguma maneira. Analisamos como foi o processo de permanência dos libertos na fazenda até o ano de 1891, quando foram expulsos de suas senzalas, buscando compreender o destino deles, após esta data.

Anúncios

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s